15 December, 2018, 05:37

Internet of Things

“Every bond you break

Every step you take

I’ll be watching you”

A música do The Police fechou o último episódio da segunda temporada da série Stranger Things e está inteiramente ligada à internet das coisas. Você sabe o que é isso?

A internet passou pelos computadores, pelas pessoas [redes sociais] e agora chegou às coisas. Esse é um estado, ainda abstrato, de como nossos objetos pessoais podem se comunicar entre si. É como se a nossa rotina diária pudesse ser todinha controlada por meio de aplicativos.

Só que nesse caso a automação vai muito além do simples lançamento de tarefas em uma agenda, vou dar um exemplo para que você possa entender melhor: Imagine que você tenha deixado algumas verduras dentro da sua geladeira e está pensando em prepará-las para o jantar, só que devido ao tempo de armazenamento, você teme que elas não estejam aptas para o consumo.

Neste caso, sua geladeira conseguiria enviar uma notificação sobre como estão os alimentos, incluindo o tempo falta para que eles estraguem e até sugestões de receitas especiais com base nos produtos que você armazena.

No esporte, alguns objetos já carregam essa característica. Existem camisas com tecnologias avançadas, relógios que controlam os batimentos cardíacos, avisando quando algo está fora do normal e tênis que monitoram os passos que você dá pela cidade.

O que muda na nossa rotina?

A conexão dos aparelhos que se comunicam um com o outro vai ampliar a funcionalidade daquele item ou dispositivo que você já dispõe. O seu objeto teria voz [sim, beeem Black Mirror], gerando em nós novas maneiras de viver a nossa vida, facilitando o nosso cotidiano e automatizando tarefas.

SmartThings Tracker

O mercado tecnológico evoluiu como nunca nos últimos anos. A cada bimestre um novo smartphone é lançado e uma nova função é acrescentada às ferramentas. Com a internet das coisas, mais dispositivos estarão conectados à rede e, com isso, mais falhas na segurança podem surgir.

Pensando nisso, a Samsung corrigiu algumas brechas usando uma atualização de firmware, que foi instalada automaticamente no SmartThings Hub, barrando a invasão de hackers que tentavam controlar os gadgets.

De acordo com a divisão de segurança da Cisco, fechaduras poderiam ser destravadas, permitindo o acesso físico a uma residência; sistemas de alarme poderiam ser desativados, afetando a segurança do local; termostatos estariam sujeitos a controles remotos não autorizados; e dispositivos conectados a tomadas inteligentes poderiam ser ligados, desligados e danificados à distância.

Tudo devidamente corrigido em uma atualização de firmware da Samsung.

Caraca! Seria essa a terceira revolução industrial?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *