19 October, 2018, 12:15

O que é Storytelling!

Tem alguém aí? Esse alguém ai está pensando em que agora? Quem é esse alguém? Quem é você? Não, não. Esse é o seu nome. Eu gostaria de saber quem é você!

Sua história pessoal é cheia de conflitos, desafios, objetivos e realizações, todo esse caminho que você percorre, do conflito à conquista, é storytelling. No livro “A Jornada do Herói”, Joseph Campbell explica que todas as personagens são fontes de energia que contribuem para a harmonia com a nossa própria natureza.

Histórias cativantes encantam, surpreendem, evocam fortes emoções através de suas linhas e influenciam diretamente nas decisões e nos comportamentos dos humanos, porque levam as pessoas ao mundo da imaginação através de gatilhos mentais.

O que diferencia uma história da outra é a fuga do tradicional. Por isso nos emocionamos tanto quando assistimos os filmes da Pixar ou aquela palestra emocionante no TED Talks, existe uma identificação com o protagonista da história que linka cada fala com a passagem de cada luta que enfrentamos ao longo da vida.

Tudo que nos conecta ou nos dá uma lição de moral daquelas, faz com que a gente saiba lidar melhor com o mundo que existe. Não é à toa que os filmes mais lembrados por você são aqueles que te tocaram e te emocionaram de alguma forma. Duvido que você não tenha se desidratado vendo Rei Leão ou Divertidamente, por exemplo.     

A sensibilidade consegue fazer a gente voltar a ser criança, porque emprestamos a narrativa para alimentar a imaginação do outro com histórias, e não existe, no mundo, alguém que não goste de histórias.

O aspecto humano é essencial. Quando falamos de gente, a emoção faz parte. A linguagem textual deve cativar, como na frase do Pequeno Príncipe, aquela parada de “Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas.

Como as histórias vendem?

Discursos chatos devem ser transformados em histórias fascinantes. Como qualquer outro personagem, você também enfrenta problemas que considera assustadores, já que todo mundo tem seu próprio desafio pessoal.

Por isso, gatilhos mentais costumam trazer como ideia central o exemplo de como a luta de alguém pode ajudar e inspirar outras pessoas a melhorarem suas vidas.

Pessoas que falam diretamente com pessoas mostram erros, fogem do perfeccionismo e isso causa identificação, gerando engajamento e dinamismo, captando a atenção do público.

Quando compramos funkos, camisetas, canecas e uma coleção inteira estampada com a cara do nosso personagem favorito, por exemplo, aumentamos a dopamina e a morfina do nosso corpo, levando mais foco e motivação ao cérebro, por isso gastamos tanto com nossas paixões.

É preciso ter em mente como o seu discurso poderá melhorar a vida da sua platéia. Se ao final de um texto ou uma apresentação você não tiver provocado mudança nenhuma nem em você, nem em ao menos uma pessoa que está consumindo o seu conteúdo, então, todo o esforço terá sido em vão.

Storytelling na prática

Sua mensagem deve ser memorável para grudar na cabeça da audiência. Se você não conseguir prender a atenção das pessoas nos primeiros segundos, você as perdeu para sempre. Sabe aquela coisa de que a primeira impressão é a que fica? Então.

Para quem quer ser um escritor/autor, é importantíssimo conhecer a estrutura do Storytelling [rota – problema – solução]. Quando Harry Potter é chamado para ir para Hogwarts, ele é apenas um menino comum vivendo a sua vida, até que algo sobrenatural acontece e o encontro com um mentor o faz passar por uma estrada de testes, luta e sobrevivência.

Todo herói precisa ser testado, isso não é novo, começou com os mitos da antiguidade. Tudo isso faz com que o protagonista se sobreponha à jornada anterior. Você, humano, enfrenta problemas assustadores como qualquer outro personagem, todo mundo tem seu próprio desafio a ser compartilhado.  

Para contar sua história da melhor maneira possível tenha sempre em mente que nela não pode faltar:

  • Tema pertinente
  • Assunto de Interesse
  • Reflexão ou dica valiosa
  • Resposta para uma dúvida
  • Solução eficiente para um problema

Parafraseando NX Zero, se tratando de Storytelling, entre razões e emoções a saída é sempre fazer valer a pena cada segundo da atenção do seu público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *